relembrando: Rádio Interofônica em BH

Ação Papos Ambulantes em Belo Horizonte

Criar uma intervenção sonora na cidade, estabelecendo uma ponte entre evento Circuito Interações Estéticas (Funarte/MinC) e o entorno da cidade, com a distribuição de CD’s de músicas livre, ou seja, sem propriedade intelectual restritiva.

A tática foi fundamental para entrar em contato com ambientes novos e seus habitantes transitórios. Em duas cidades onde a ação foi realizada, Recife (PE) e Belo Horizonte (MG), a tática usada incluía o uso de uma aparelhagem móvel de som e que produzia um grande diferencial no desenvolvimento da ação – um dispositivo sonoro, tático e relacional, gerando zonas de trocas (TAZ).

Na etapa de Belo Horizonte o dispositivo sonoro utilizado para a intervenção urbana foi a “Black Box” uma mochila com um auto-falante de frequências médias e agudas (conhecido por twitter), criada pelo artista Romano, integrante do Eixo Fixo e que também participou da ação. Com ela nas costas, alguns integrantes da Rádio Interofônica interagiram com os transeuntes enquanto outros conversavam e distribuíram CD’s pelas ruas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s